RESPECT

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Unidos Somos Fortes

Penso que se a educação vai mal e o país está decadente , então temos que fazer nossa parte , ficar sentados esperando que a solução caia do céu não é o caminho .

Nossa Escola de Jiu-Jitsu tem um projeto social que visa atender crianças de 5 a 10 anos , crianças que estão em situação de risco,em contato com a pobreza e a violência , eu e minha esposa Zelia instrutora do projeto e coordenadora das crianças de nossa escola temos a responsabilidade de ajudar a sociedade, considero o ato de ensinar um dom , este é dado por Deus para auxiliar todo aquele que tem boa vontade .

Com este dom e oficio seguimos o caminho da educação e da disciplina , temos a orientação de um Mestre e estamos em constante atualização e estudo de filosofia , sociologia , politica e temas pertinentes a pratica de esportes de lutas e treinamento infantil , tivemos a experiência de dar aulas ao CRAS de Japira com frequência semanal de mais de 80 crianças , se não tiver o dom fica muito difícil .

Estamos em constante treinamento pois continuamos evoluindo , por isto jiu-jitsu não para e nunca acaba  , é um estilo de vida e uma filosofia alternativa para cultivar  a saúde e a moral . Muito pensam que é o jiu-jitsu é violento, estão enganados , é uma arte marcial que cultua a paz\ e a irmandade .

Oriente-se nem todos os profissionais em artes marcias pensam como eu , mas dentro de minha escola é necessário respeito e muita humildade , pois este é o caminho para a evolução e sucesso.